terça-feira, 31 de janeiro de 2012

As paredes são areia movediça, os meus desejos são o absurdo, as minhas barreiras são todos os medos do mundo. A segurança é para os fracos. Saltei de cabeça.
Vou tomar banho. Fazes-me falta.

Sem comentários:

Enviar um comentário