segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Amadeus.

UM


Lúcia fecha a porta. O João arregala os olhos e despe-a com a subtileza do olhar. É Inverno e a lareira está acesa.

Do outro lado, a Marta pega nos Maias e começa a ler. Sente um asno profundo, é a sua primeira sensação ao tocar. Um livros com demasiados caracteres, uma mancha gráfica demasiado acentuada para um olhar ingénuo de dezassete anos. Pelo olhar descobre-se o mundo, pelo olhar cria-se o mundo.

A Lúcia acabou de se deitar em cima do João. A cura na procura de um veneno perfeito, tornou-se impossível. A vontade de tocar foi mais forte. O perfume tinha demasiado sabor para poder estar ali. A penetração foi sagaz, o coito tornou-se o odor perfeito na troca de sensações únicas. O João adormeceu. A Lúcia cansou-se de tentar dormir e apoiou-se no parapeito da janela. Era mais uma insónia. Com os cabelos no ar, decide pôr um pé sobre o outro, de forma a manter o equilíbrio. Decide saltar. Caiu de um sétimo andar.


DOIS


Amadeus entra no carro. Caiu mais uma chamada de emergência. A vida de bombeiro é amarga. Quando chega ao locar, já o corpo não evidenciava sinais de vida. 
- Mais um para a morgue - disse em voz alta.

6 comentários:

  1. ver significado de "asno". não faz sentido a utilização que lhe atribuíste.

    ResponderEliminar
  2. asno
    s. m.
    1. Burro.
    2. [Figurado] Pessoa estúpida.
    adj.
    3. Parvo, ignorante, pedante.
    4. [Popular] Atrevido.
    com cara de asno: desapontado, de boca aberta.

    ResponderEliminar
  3. Citando-te neste texto: "Do outro lado, a Marta pega nos Maias e começa a ler. Sente um asno profundo, é a sua primeira sensação ao tocar. (...)"

    ResponderEliminar
  4. Então, a Marta sente um "burro", uma "pessoa estúpida", um "parvo, ignorante, pedante," ou um "atrevido" profundo?
    Só queria perceber; isto não foi, de todo, uma crítica destrutiva. Só não faz sentido (pelo menos para mim).

    ResponderEliminar
  5. Eu não nasci para fazer sentido no que digo. Eu emprego as palavras porque me apetece.

    ResponderEliminar
  6. Acho que queria usar a palavra "asco". Mas como usei mal, que fique assim. O texto original é sagrado. Com ou sem erros.

    ResponderEliminar