segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Descarga eléctrica.

Odeio-te
Amo-te
Odeio-te
Amo-te
Odeio-te
Amo-te

"Amo-te tanto meu amor, és lindo."
És um poema
És um poema sem verdade
És um poema sem virtude
Queres o que não tens
Tens o que não queres.

"Tenho saudades tuas. Amo-te"

Passam as horas ao lado do relógio
Na ânsia das tua palavras que o tempo não contempla
Sobre gestos que se esperam e não se tem
Atitudes que se esperam pela tua presença
O que és para mim?
Mudar o mundo para me encaixar melhor nele.
Ódio a contemplar os céus
Por não poder despir todos os véus
Vou à lua para espalhar magia
Rasgos de poesia
Para sorrir
Para vir
De poemas
De poesia
De alegria

"Quero-te sempre."
Viver num mundo isolado pela presença de outros
Para além de mim.
Outros que contemplam inverdades
Irrealidades
Que não a minha
Desejos ardentes no suco dos teus lábios
À espera dalguns que não os meus
Os teus.
Quais teus?
Os meus!

Quais meus? Quais então?
Só sei que nada sei
E que o meu tempo
Não é o meu tempo
Que os meus dias
Não são os meus dias
Que o que eu quero
Não é o que eu quero
Que o que eu tenho
Não é o que eu tenho

A realidade é um verso e um verso é uma mentira
Por não poder ser verdade
A poesia é só poesia
Viva a repetição análoga do eu
Do poema, da Orpheu
Do meu,
Do teu

Da verdade
Da realidade
Da idade
Que eu não tenho
Do comboio
Que eu não venho
Do saloio
Que eu não como
Do amor
Que eu não amo.

Dos dias
Das magias
Das alegrias
Das verdades e idades
Do gelo e do calor
Da felicidade e do amor
Do dia e da manhã que a noite tem
Da minha mãe
Do meu Pai
De tudo o que quero e o que não quero
Porque eu quero nada
Eu quero tudo
Dois dias são um dos meus
Abraçados nos teus
Beijos
Desejos
Ardente poesia
Mentira fonética
Pela realidade estética
Que hoje me quis lembrar que te amo
E te odeio
Como o vento que passa ao lado da minha janela
Por não saber que estás aqui para dizeres que me amas.

Por ver o tempo que gastas a investir em causas
Que não são partes de mim
Nem nada me dizer ou te dizem a ti

Saber o que queres
Por olhar os teus olhos
Que me dizem verdades
Além das tuas mentiras
O ser desejada é um desejo teu.
Eu não desejo mais nada, mais nada meu.

Sem comentários:

Enviar um comentário