segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Limite

A linha que cruza o Tédio
É irmã da Tia Carminda
A Tia Carminda faz bolos
E bebe vinho

Hoje é natal
Abram as latas
E batam nos burros
É Natal!

O Pai chamou o filho
O filho cantou para o Pai
É Natal
E a Dona Carminda come bolo

É Janeiro
Eu monto o cavaleiro
É Inverno
Eu queimo o meu caderno

É Natal
É Portugal
É bem e mal
É Natal!


Escrevam em actas
Comam batatas
Virem as páginas
Rompam aos saltos
E aos pinotes
Que eu quero por força ir de burro
E a um burro nada se recusa!


É Natal!

Sem comentários:

Enviar um comentário